22/03/11

Na Rota das Catedrais

O projecto Rota das Catedrais constitui uma oportunidade única de valorização. Valorização do edificado, mas também das comunidades, dos fiéis e dos visitantes

A crescente procura de propostas culturais em torno do património religioso português, tem levado a Igreja a procurar, em conformidade, acolher os seus visitantes de modo qualificado. Pese embora as dificuldades sentidas, a sua potenciação cultural é cada vez mais uma realidade.

Factor estratégico e de desenvolvimento inequívoco, preconiza, sem dúvida, a consciência de uma urgente, e há muito reclamada, política de gestão e conservação do património da Igreja Católica em Portugal.

O projecto Rota das Catedrais constitui, neste estrito sentido, uma oportunidade única de valorização. Valorização do edificado, mas também das comunidades, dos fiéis e dos visitantes.

Materializando o empenho da Igreja na promoção do seu património, assim como o desejo de o colocar ao serviço de todos, Igreja e Estado unem-se num acordo histórico. Tendo por horizonte a implementação de objectivos comuns, capazes de conciliar vertentes de há muito indissociadas, as Catedrais portuguesas concorrem agora para um "desenvolvimento sustentável e integrado, profundamente po-tenciador de sinergias em domínios transversais à vida comunitária".

Património que urge ser fruído, numa moldura de reabilitação patrimonial, investigação qualificada e melhoramentos vários na oferta ao visitante, aqui se evidencia - ambiciosa missão - um indispensável ponto de equilíbrio, entre os pressupostos de natureza religiosa, cultural e turística.

Promover a estima colectiva, devolver os monumentos à comunidade, envolvê-la na protecção e valorização do património, são alguns dos muitos desafios lançados por este projecto, verdadeiramente nacional.

Sandra Costa Saldanha


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial