15/11/11

Memórias vivas da Fé

Os Bens Culturais da Igreja saem reforçados, bem o sabemos em Portugal

De partida para Roma, D. Carlos Azevedo assumirá, como é sabido, funções de Delegado do Conselho Pontifício para a Cultura. Com competências específicas no campo dos Bens Culturais, a criação deste novo cargo pela Santa Sé, aliada à escolha de um bispo português, suscita-nos duas reflexões imediatas: o inequívoco reforço dos Bens Culturais da Igreja; e a responsabilidade acrescida para esta área em Portugal.

Desafiante missão que agora lhe é confiada, a D. Carlos Azevedo coube, no âmbito das suas funções como vogal da Comissão Episcopal da Cultura Bens Culturais e Comunicações Sociais, acompanhar a ação do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja nos últimos anos. Tarefa que assumiu com dedicado espírito de missão, empenho e rigor contagiantes, é da mais genuína justiça que se evoque, sem pretensão laudatória, o papel essencial que exerceu em Portugal na articulação entre fé, arte e cultura, como injusto seria ainda não lhe atribuir, pelas suas lições, rara visão e audácia, boa parte da responsabilidade neste complexo processo de valorização legível dos Bens Culturais da Igreja junto da sociedade em geral. D. Carlos fala para todos. Crentes e não crentes, muitos foram os que aprenderam a amar e a compreender este património, memória viva da fé cristã.

Em contexto de nova evangelização, a Igreja vê assim fortalecidas as suas competências nesta matéria. Mas muito continua por fazer em Portugal, desde logo junto dos próprios católicos, estranhamente apartados do universo da cultura e dos bens culturais.

Num misto de alegria e orgulho, que não encobre a tristeza de ver partir um amigo, relevo a consciência de um encargo acrescido para todos os intervenientes.

Os Bens Culturais da Igreja saem reforçados, bem o sabemos em Portugal. Saibamos também menorizar constrangimentos, aniquilar preconceitos e estar à altura de tamanha responsabilidade.

Um até breve, D. Carlos!

Sandra Costa Saldanha, diretora do Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial